Após reunião ordinária da CPI do Goianésia Mix Festival, foi realizada na tarde desta terça-feira (12) na Câmara Municipal de Goianésia, a primeira oitiva com depoimento da Secretária Municipal de Esporte, Juventude e Lazer, Sra. Stella Rodrigues, que prestou diversas informações sobre a realização do evento.

A Lei no 1.579, de 1952, que regula as Comissões Parlamentares de Inquérito, determina que as CPI´s poderão, no exercício de suas atribuições, determinar as diligências que considerem necessárias e requerer a convocação de servidores, inclusive tomar o depoimento de quaisquer autoridades federais, estaduais ou municipais, ouvir os indiciados, inquirir testemunhas sob compromisso, requisitar de repartições públicas e autárquicas informações e documentos, e transportar-se aos lugares onde se fizer necessária a sua presença.

O presidente da Comissão, Moisés Lino (PSDB) fazendo um balanço dos trabalhos realizados afirmou que:  A comissão chegou a fase extremamente importante que é a oitiva dos envolvidos com a realização do evento. É o momento de esclarecer as dúvidas que somente os documentos não foram capazes de sanar. Já ouvimos a Secretária Municipal de Esportes e Lazer e, ainda ouviremos no decorrer da semana os responsáveis pelo Departamento de Contabilidade. Tem sido um trabalho árduo, porém com ótimos resultados que no momento apropriado serão apresentados à população”.

O relator da CPI, vereador Jefferson Siqueira (PMN), disse que: “a oitiva teve como objetivo esclarecer algumas dúvidas gerais e técnicas referentes à organização e custeio do Goianésia Mix. Os questionamentos feitos pelos membros da CPI são relacionados a dezenas de declarações, relatórios e processos de contratações administrativas, uma vez que o procedimento já superam 20 volumes e quase 4.000 páginas”.

São membros da CPI, os vereadores:  Presidente Moisés Lino Pereira (PSDB); relator Jefferson Siqueira (PMN); Fábio da Enigma (PROS); Heverton Fonseca (SD); Jota Carlos (PP); Marcus Pernambuco (PDT); Múcio Santana (PMDB);