A vereadora Salete Carrilho (MDB) teve requerimento aprovado na sessão de quinta-feira (13), solicitando a implantação do registro biométrico do recém-nascido e de sua mãe, atendendo a portaria nº 248, de 2 de fevereiro de 2018, do Ministério da Saúde.
 
Conforme a portaria, os dados biométricos devem constar na Declaração de Nascidos Vivos (DNV) e serão armazenadas no cartório no qual a criança for registrada, para utilização na Base de Dados da Identificação Civil Nacional.
 
Salete explica que a identificação biométrica das mães também será coletada.
 
“Esse método contribuirá para prevenção do tráfico e desaparecimento de crianças, diminuirá a troca de bebês na maternidade e, no futuro, diminuirá o processo burocrático para quem teve documentos furtados”, ressalta a vereadora.
 
O requerimento foi encaminhado ao prefeito Renato de Castro (MDB) e ao secretário de Saúde, Hisham Hamida.