Na sessão ordinária realizada nesta segunda-feira (2), os vereadores Divino do Jonas (PHS), Heverton Fonseca (Solidariedade), Moisés Lino (PSDB), Temal Carrilho (PSDB) e Múcio Santana (MDB) tiveram requerimento aprovado pedindo que seja feita uma ação com objetivo de fiscalizar os lotes do Residencial Jardim do Cerrado, que foram doados pela Prefeitura, a fim de identificar propriedades com ocupação irregulares, alugadas, cedidas ou emprestadas, e principalmente as que já foram e estão sendo vendidas, verificar também o motivo de alguns lotes ainda não possuírem construções. Solicitam ainda, esclarecimentos se as prestações de contas dos cheques doados estão sendo feitas corretamente pelos beneficiários e se existe fiscalização no referido residencial certificando se o dinheiro recebido é realmente aplicado de forma correta.

A solicitação se justifica visto que o objetivo dos lotes é atender a necessidade da população carente que não tem onde morar, por isso, os contemplados não devem alugar, ceder, vender, ou inutilizar o lote, tampouco, dar outro destino ao dinheiro recebido. Com o resgate dos imóveis, um estudo social pode ser feito e outras famílias carentes podem ser beneficiadas.

O requerimento foi encaminhado ao prefeito, Renato de Castro (MDB) e à Secretária Municipal de Promoção Social, Salete Carrilho de Castro.